João Paulo Wandscheer

QUAL É A IMPORTÂNCIA DO NOME DE UM PERSONAGEM?

QUAL É A IMPORTÂNCIA DO NOME DE UM PERSONAGEM?

2 minutos Existem diversas maneiras de caracterizar um personagem e, para construí-lo com profundidade, é importante compreender que os personagens possuem diversas camadas. Muito possivelmente a primeira delas que o público terá contato é aparência física: como o personagem se veste, a cor da pele, corte de cabelo, maquiagem, altura, peso, traços do rosto. Gestos peculiares também podem ser fortes marcadores. Além dos aspectos visuais, podemos trazer alguns auditivos como a maneira de falar ou um sotaque. Também é possível trabalhar a personalidade do Continue lendo

AFINAL, UMA HISTÓRIA PODE MUDAR DE PROTAGONISTA?

AFINAL, UMA HISTÓRIA PODE MUDAR DE PROTAGONISTA?

5 minutos Você já ouviu falar na série Dawson’s Creek? Foi uma série norte-americana de grande prestígio voltada ao público jovem que estreou no final dos anos 90. A história contava os dilemas e mudanças causadas pela chegada da adolescência na vida de Dawson Leery (James Van Der Beek) e seus amigos – entre eles, sua melhor amiga Joey, interpretada pela atriz Katie Holmes, até hoje muito lembrada pela sua personagem na série.    Joey e Dawson eram melhores amigos desde a infância e, Continue lendo

QUAL É A CONEXÃO ENTRE CRIAÇÃO E MEMÓRIA?

QUAL É A CONEXÃO ENTRE CRIAÇÃO E MEMÓRIA?

3 minutos Existem diversos aspectos que precisam ser pensados durante a construção de um roteiro. Onde e em que época se passa a história. Quem a protagoniza. Quanto tempo essa história dura na vida do protagonista: horas, dias, meses, anos? Quais serão os pontos de virada. Como a ação irá colocar os personagens em movimento e revelá-los. Além disso, também é necessário pensar em possibilidades de imagens. Afinal, o trabalho do roteirista consiste em colocar em um texto uma história que pode ser transformada Continue lendo

QUAL A INFLUÊNCIA DO BEAT NA CONSTRUÇÃO DE UMA CENA?

QUAL A INFLUÊNCIA DO BEAT NA CONSTRUÇÃO DE UMA CENA?

2 minutos Há muito o que se pensar ao construir uma cena. O objetivo dela, o que ela tem para acrescentar no seu filme ou episódio. Qual a melhor locação, em qual lugar faz mais sentido aquele evento acontecer (uma locação bonita não será necessariamente a mais adequada para a sua cena). Em que momento aquela ação ocorre, quanto ela tempo ela deve durar. Dentro da trama, qual a relação da cena que você está criando com a anterior e como ela estará levando Continue lendo

FILMES DE BAIXO ORÇAMENTO: ENTREVISTA COM O DIRETOR E  ROTEIRISTA FABIANO DE SOUZA

FILMES DE BAIXO ORÇAMENTO: ENTREVISTA COM O DIRETOR E ROTEIRISTA FABIANO DE SOUZA

8 minutos Já pensou em produzir um filme de baixo orçamento? Aqui no Brasil, essa é a realidade de inúmeros projetos. Então, conversamos com o diretor e roteirista Fabiano de Souza, que nos contou sobre a sua experiência com filmes de baixo orçamento e também os conhecidos “filmes de guerrilha”. Fabiano é sócio da produtora Rainer Cine e editor da revista Teorema – Crítica de Cinema. Já realizou curtas-metragens, especiais para a TV e os longas-metragens “A Última Estrada da Praia” e “Nós Duas Continue lendo

MUSICAIS PRECISAM SEGUIR A REALIDADE?

MUSICAIS PRECISAM SEGUIR A REALIDADE?

2 minutos “Ninguém sai por aí cantando e dançando do nada” “Filmes musicais não seguem a realidade” Você, alguma vez, já ouviu críticas parecidas com essas em relação a filmes musicais? Eu já escutei várias vezes. Ninguém é obrigado a gostar de filmes musicais ou querer assisti-los. De fato, cada pessoa prefere um tipo de filme e isso deve ser respeitado. Porém, precisamos ter consciência de que podem existir propostas diferentes das que imaginamos para os nossos filmes, para os nossos roteiros. Também temos Continue lendo

COMO MOVIMENTAR A SUA HISTÓRIA?

COMO MOVIMENTAR A SUA HISTÓRIA?

5 minutos É bem possível que, ao escrever, o roteirista se pergunte se a história está monótona ou desinteressante. Talvez surja a dúvida: a história está andando ou não? Para evitar essa angústia, é importante organizar muito bem a narrativa antes de partir para o roteiro, realmente conhecer a sua história, saber para onde ela caminha e quem é o personagem que você está criando. E como é possível conhecer melhor esse personagem? Uma boa maneira de construí-lo com profundidade é escrevendo um texto (não precisa ser Continue lendo

ESPECIAL DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA: FONTES DE PESQUISA SOBRE QUESTÕES RACIAIS NA SOCIEDADE

ESPECIAL DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA: FONTES DE PESQUISA SOBRE QUESTÕES RACIAIS NA SOCIEDADE

6 minutos “A única coisa que separa as mulheres negras de qualquer outra pessoa é a oportunidade” Viola Davis, Emmy 2015 A primeira mulher negra a ganhar um Oscar, um Emmy e um Tony O audiovisual ainda reflete o racismo que existe na sociedade tanto na frente como atrás das câmeras. O número de personagens negros que protagonizam filmes e séries ainda é menor que o número de personagens brancos, assim como as equipes de realizadores são ainda formadas, em sua maior parte, por Continue lendo

QUAL A LIGAÇÃO ENTRE FORMA E CONTEÚDO?

QUAL A LIGAÇÃO ENTRE FORMA E CONTEÚDO?

4 minutos Já parou para pensar que forma e conteúdo andam juntos? Ao longo da construção de um roteiro, pensamos no que iremos contar, o que os personagens almejam, quais serão seus obstáculos, com quem se relacionam (ou não) e qual caminho eles irão trilhar. Assim como os acontecimentos, o modo em que essa história será contada também faz parte da narrativa. Entender a ligação entre forma e conteúdo é fundamental para criar uma boa história. Cecilia Almeida Salles aponta, no livro “Gesto Inacabado”, Continue lendo

O QUE É UMA BOA HISTÓRIA?

O QUE É UMA BOA HISTÓRIA?

3 minutos Pense nas melhores histórias que você já ouviu. Certamente, a maneira como elas foram contadas contribuiu para que se tornassem inesquecíveis. Uma boa história conta os melhores momentos de um personagem. É importante entendermos que aqui o conceito de melhor não se refere ao momento mais feliz da vida do personagem (em muitos casos, justamente o contrário) e sim àquele mais impactante, que mais o transforma. Precisamos selecionar o que irá para as telas.  Vamos utilizar como exemplo o longa-metragem de Juan Continue lendo