ANOTAR IDEIAS É IMPORTANTE

Tempo de leitura: 2 minutos

Quantas ideias que poderiam virar histórias você já teve hoje?

Você as anotou em algum lugar?

É muito importante tomar nota das ideias que surgem ao longo do dia. Dessa forma, você não irá esquecê-las. Há quem goste de andar sempre com um bloquinho de anotações, há também quem goste de usar aplicativos no celular, deixar salvo em algum arquivo no computador ou armazenar em uma nuvem. A questão é que registrar suas ideias pode ser muito útil futuramente.

Quando você menos espera, uma ideia pode surgir. Pode ser quando você estiver caminhando, conversando com amigos, quando está no ônibus olhando as ruas da cidade através da janela. A qualquer momento, podem aparecer ideias de diálogos, de cenas, de personagens. Tudo pode virar uma história se o roteirista souber lapidar muito bem suas ideias.

De fato, é preciso ter muito cuidado e atenção no momento de passar uma ideia para o roteiro. Uma das 22 regras da Pixar para criar uma boa história é ignorar a primeira coisa que vier a sua cabeça. É fundamental se esquivar do óbvio e dos clichês. Porém, mesmo que precisem ser melhoradas, você pode tentar trabalhar as suas ideias a partir de suas anotações. O importante aqui é não deixar uma ideia de lado e acabar perdendo a possibilidade de uma grande narrativa.

A própria Pixar também inclui nas suas regras para a construção de uma boa história a necessidade colocar suas ideias no papel, pois é assim que será possível consertar falhas. Muitas reflexões e questionamentos podem surgir a partir de uma ideia. Será que ela não é um clichê? Quantos filmes e séries já trabalharam essa ideia de uma forma semelhante à que você imaginou? Será que essa ideia realmente irá contribuir de forma positiva e criativa para o seu roteiro? Talvez para responder a essas perguntas você tenha que recorrer a uma pesquisa.

Uma forma de estudar e trabalhar melhor as suas ideias é buscando referências em outras obras audiovisuais, literárias, musicais. Além de pesquisa bibliográfica, você pode tentar entrevistar pessoas que ajudem você a se aprofundar no assunto que pretende abordar. Por exemplo, dependendo do tema, você pode precisar conversar com médicos, advogados, historiadores, pessoas com vivências e experiências semelhantes a de seus personagens.         

Alguns roteiristas, às vezes, sentem-se inseguros sobre suas ideias, o que é muito comum. Porém, o importante é estudar, trabalhar, aprofundar essas ideias. Talvez se chegue à conclusão de que essa ideia não é tão boa. Não coloque pressão sobre si mesmo. Não é preciso usá-la. Inclusive, é bem importante um roteirista saber desapegar de certas ideias quando elas não estão funcionando durante a construção de um roteiro. No entanto, aquele caderninho cheio de anotações também pode ajudar muito quando menos se espera ou ainda ser o ponto de partida para uma grande história – resultado de uma ideia que, depois de trabalhada, torna-se uma narrativa interessante, bem-construída e inspiradora.

Compartilhe aqui nos comentários: onde você anota as suas ideias? Em um caderno? No celular? Computador? Deixa tudo armazenado em uma nuvem?

1 comentário


  1. Eu costumo deixar as ideias em um caderninho que está sempre na minha mochila! Se troco a mochila pela bolsa, o caderninho vai junto!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *